MINISTÉRIO DA SAÚDE

GOVERNO DA REPÚBLICA DE ANGOLA

Nesta Edição


Resultados de inquérito do INE
Saúde materno-infantil melhora em Angola

VIH/SIDA

Cerca de 40% desconhecem que estão infectados

Na sua boca há cerca de 700 espécies diferentes de bactérias

Como prevenir as cáries

dentárias?

A taxa de mortalidade infantil na República de Angola reduziu nos últimos cinco anos de 115 para 44 por mil nascidos vivos, de acordo com os resultados do Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde, referente a 2015/2016, divulgado este mês pelo INE. O mesmo relatório traz outras informações relativas à saúde que fazem crer que a taxa de mortalidade materna terá também melhorado. De acordo com o ministro da Saúde, Luís Gomes Sambo, estes indicadores representam uma tendência positiva no domínio da saúde em Angola.

A existência de placa bacteriana nos dentes, resultante do consumo de hidratos de carbono refinados / açúcares, leva à acção de uma bactéria específica, Streptococcus Mutans, que conduz à desmineralização do esmalte dentário e, consequentemente, à cárie dentária. A remoção da placa bacteriana dos dentes e uma dieta equilibrada cria as condições favoráveis para que tal não aconteça. Tudo o que precisa saber para uma boa saúde oral.

O essencial actualizado sobre o VIH/sida. Epidemia poderá ser controlada até 2030. África do Sul testa nova vacina. Entrevista à directora do INLS, Lúcia Furtado. Inquérito de rua revela que os angolanos estão mais tolerantes e discriminam menos.

QUADRA FESTIVA

 

Álcool e o risco de acidente mortal

Vacina-se contra a febre amarela.

Veja o vídeo:

...........................................................................................................................................................................................................................................................................

Copyright © 2015 Jornal da Saúde Angola. Todos os direitos reservados. Created by FOURFORCE